terça-feira, 6 de abril de 2010

Falecimento de István Jancsó

No dia 23 de março faleceu o historiador István Jancsó (1939 – 2010), Coordenador- geral do Projeto Brasiliana da Universidade de São Paulo - USP, o historiador István Jancsó faleceu em março deixando um importante legado historiográfico sobre a Conjuração Baiana, também denominada Revolta dos Búzios. Professor titular do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, István desenvolvia atualmente a pesquisa “A formação do Estado e da nação brasileiros (1780-1850)”.

Nascido na Hungria, ele foi alfabetizado em um acampamento de refugiados de guerra e chegou ao Brasil com apenas nove anos. Aprendeu com a família a rejeitar os ideais de esquerda. Desaprendeu tudo na faculdade. Convidado para lecionar na Bahia em meados da década de 1960, tornou-se amigo íntimo de João Ubaldo Ribeiro e começou seu engajamento nos movimentos de resistência ao regime militar.
Editou publicações sindicalistas, foi preso e teve seus estudos apreendidos pela polícia. Entre outros temas, István Jancsó se dedicou a pesquisar a Conjuração Baiana, ajudando no reconhecimento das forças populares que moveram a revolta. Segundo ele, esta característica teria sido um dos fatores determinantes para o episódio ser menos conhecido do que a Inconfidência Mineira.
Fonte: Adriano Belisário, Revista de História da Biblioteca Nacional.

0 comentários:

Postar um comentário