quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Morre aos 80 anos o jornalista gaúcho Sérgio Jockymann

Ele estava internado em Campinas (SP) para tratar-se de uma insuficiência renal

Atualizada em 17/02/2011 às 04h30min

Jockymann foi poeta, escritor,
dramaturgo, jornalista e cronista.
Foto publicada no site do Jornal Zero Hiora


Morreu nesta quarta-feira, aos 80 anos, o poeta, escritor, dramaturgo, jornalista e cronista Sérgio Jockymann. Desde novembro, ele estava internado no Hospital da Unicamp, em Campinas (SP), para tratar-se de uma insuficiência renal.

Nascido em Palmeira das Missões em 1930, Jockymann tinha se mudado para a cidade do interior paulista para tratar seus problemas de saúde, que vinham de longa data e já haviam sido explicitados em uma coluna de seu colega no Jornal do Almoço, Paulo Sant'Ana. No texto, publicado em 13 de maio de 2009, Sant'Ana destacava seu quadro de insuficiência renal.

Além de escrever para diversos jornais como Zero Hora, Folha da Tarde e Correio do Povo, Jockymann também foi autor de telenovelas, seriados de TV e peças de teatro. Como político, foi deputado estadual e concorreu à prefeitura de Porto Alegre.

Sérgio Jockymann deixa a esposa, Simone, 70 anos, e cinco filhas, Iria (60 anos), Daphne (58 anos), Heliana (59 anos), Luelin (42 anos) e Karel (38 anos), além de netos e bisnetos.

Algumas obras

Literatura

Poemas em negro (1958)
Vila Velha — volume I (1975)
Vila Velha — volume I (1976)
Clô Dias & Noites (1982)
Sortilégio (2000)

TV

Confissões de Penélope (1969)
A gordinha (1970)
Na Idade do Lobo (1972)
O machão (1974)
O Sheik de Ipanema (1975)
Roda de Fogo (1978)

Fonte: Jornal Zero Hora
Disponível em: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3211571.xml

0 comentários:

Postar um comentário