terça-feira, 17 de maio de 2011

CARTA ABERTA AO PRESIDDENTE DA ANPHU NACIONAL

Caros leitores deste blog, recebi um e-mail hoje onde o presidente Durval Muniz de Albuquerque Junior lamenta o fato de que o número de votos registrados até agora na Eleição da Nova Gestão 2011,  num universo de mais de três mil sócios, ultrapassa em pouco os quatrocentos votos.

Não sou filiado a ANPHU, até porque ainda sou graduando, mas segue uma crítica a instituição que faço num formato de carta aberta ao presidente Durval, para isto, eu uso este espaço para refletir não uma causa única e inexorável mas sim também busco uma sugestão para este problema a longo e médio prazo. 


Será de grande valia o envio de críticas, sugestões e opiniões sobre esta carta a seguir. Conto com a colaboração dos meus caros amigos.


CARTA ABERTA AO PRESIDDENTE DA ANPHU NACIONAL

Presidente Durval Muniz de Albuquerque Júnior
Sou um formando em História por uma das maiores instituições privadas do Brasil, a Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) desde 2004. Em sete anos, nunca vi a ANPHU visitar a minha instituição. Sei que todos que estão envolvidos na ANPHU são pessoas de alto gabarito e conceituação, porém sinto sinceramente que há um hiato entre o corpo de graduandos com a instituição que pode defender não só os nossos direitos de mercado de trabalho mas como incentivar as nossa produção intelectual. 
Presidente, esta desmobilização no meu ponto de vista é fruto de uma diminuta participação das mesmas pessoas interessadas. Por isso, sinto que urge uma oxigenação da própria ANPHU. 
Está na hora da ANPHU se tornar uma entidade com participação no cerne do conhecimento acadêmico: no caso, os cursos de graduação.
Reivindico a abertura de uma categoria que abranja os graduandos, mesmo com restrições, pois estes naturalmente serão os futuros historiadores do nosso país.
Sei do teu zelo e empenho no embate da regulamentação da nossa profissão, assim como muitos desbravadores  do campo da História.
Por fim, sugiro uma reflexão sobre estes 50 anos de atuação da nossa ANPHU. Uma reflexão sem mágoas, nem mazelas, mas com um olhar crítico voltado para a nossa situação de hoje com a percepção de um futuro próximo.
Grato pela atenção
Noé Gomes
Graduando em História ULBRA
Colaborador do GT Acervos da ANPHU-RS
Idealizador e Editor do Blog e Portal Falando de História

0 comentários:

Postar um comentário