terça-feira, 10 de maio de 2011

Hoje na História: 1940 - Winston Churchill se torna primeiro-ministro do Reino Unido

Por Max Altman - São Paulo

Winston Churchill, em "10 Downing Street", exibindo o "V" de vitória
Com a crise provocada pela eclosão da Segunda Guerra Mundial, Neville Chamberlain pede demissão e é substituído por Winston Churchill em 10 de maio de 1940. Churchill já se havia feito notar em 1938 quando denunciou veementemente o Acordo de Munique, que entregou os Sudetos e praticamente a Tchecoslováquia aos nazistas, predizendo uma guerra iminente. Churchill criticou Chamberlain por ter assinado o acordo, exclamando: "Entre a desonra e a guerra, escolheste a desonra, e terás a guerra".

Churchill, que o rei George VI havia convocado para montar o novo gabinete, estava longe do grande líder em que a guerra o transformaria. À época estava mais para “Winston” do que para “Churchill”, excêntrico, de hábitos pessoais pouco ortodoxos, e com uma carreira política ainda não definida, mas marcada pelo fato, extraordinário na Inglaterra, de já haver trocado de partido por duas vezes, torna-se rapidamente a encarnação da feroz resistência inglesa aos nazistas.

No mesmo dia 10 de maio, Hitler dava início a sua ofensiva no front ocidental que levou o codinome de “Danzig", ordenando que suas tropas invadissem a Holanda e a Bélgica. Como as forças aliadas britânicas e francesas se preparavam para tentar bloquear em terra as 136 divisões germânicas que invadiam esses países, 2.500 aviões da Luftwaffe passaram a bombardear pistas de pouso na Bélgica, Holanda, França e Luxemburgo e 16 mil tropas aerotransportada desciam de pára-quedas em Roterdão, Leiden e Haia.

Cem outros soldados alemães, empregando planadores, aterrissaram e tomaram de assalto as pontes belgas ao longo do Canal Albert. O exército holandês foi derrotado em cinco dias. Um dia após a invasão da Bélgica, a guarnição do Forte Eben-Emael se rendeu, suplantada e desarmada pelos alemães.

Também nesse mesmo dia, em 1941, o líder nazista Rudolf Hess desce de pára-quedas na Escócia numa tentativa de negociar uma trégua entre o Reino Unido e a Alemanha. No dia em que Hitler decidiu invadir a União Soviética e bombas alemãs caíram sobre Londres, Hess esperava negociar a paz com o Duque de Hamilton, com quem Hess afirmava ter se encontrado por ocasião dos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936.

Tal trégua evitaria que Hitler tivesse de lutar em duas frentes e aumentaria enormemente seu próprio prestígio no interior do regime nazista. Na verdade, ele encontrou a ‘paz’ pretendida visto que ficou preso na Torre de Londres, sendo o último homem a ser lá encarcerado debaixo de sete chaves.

Extraído do Blog História UPF

0 comentários:

Postar um comentário