quarta-feira, 27 de junho de 2012

27 de junho de 2012: 75 anos de Vladimir Herzog

Imagem: Divulgação "A Ditadura Encurralada" de Élio Gaspari

O Blog Hoje na História faz uma bela homenagem a Vladimir Herzog, morto pela repressão da Ditadura Militar. O jornalista Élio Gaspari faz uma descrição de Vlado, como era chamado Vladimir: "[...] morto por sua ligação com o Partido Comunista. No laudo médico constava que ele havia se suicidado. Se tornou um símbolo na luta a favor da liberdade." 

Para acessar o post, clique aqui

terça-feira, 26 de junho de 2012

26 de junho: Dia Mundial em Apoio às Vítimas de Tortura

Por Lucyanne Mano

Imagem: Reprodução Blog Hoje na História

Instituído durante a Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas no ano 1997, o Dia Mundial em Apoio às Vítimas de Tortura, mais do que uma homenagem às pessoas que sofreram práticas da tortura, é um alerta ao governo e à sociedade, pela reafirmação da condenação coletiva da tortura e de todos os tratamentos cruéis, desumanos e degradantes, e principalmente, um apelo por sua erradicação contra a humanidade.

Segundo determinação da ONU, a tortura não pode ser justificada sob nenhuma circunstância, sendo expressamente proibida em inúmeros documentos internacionais. Além de causar danos físicos e psicológicos na vítima, este ato cruel também fere a dignidade humana.

Fonte: Blog Hoje na História CPDOC/Jornal do Brasil. Disponível em: http://jblog.com.br/hojenahistoria.php?itemid=30166

sábado, 23 de junho de 2012

Qual a função da Comissão da Verdade?

Por Noé Gomes
Imagem: Blog Povos.Brasil

A  charge de Carlos Latuff é bastante interessante. Dela podemos estabelecer uma série de debates e nos incita a um debate central: o da real função da chamada "Comissão da Verdade". Primeiramente penso que é necessário um olhar histórico e por isso mesmo que seja assunto delicado é imperioso que nós historiadores tenhamos uma reflexão desta pauta. Defendo sim a participação de historiadores neste processo. Temos que nos posicionar, proponho primeiramente refletirmos sobre que verdade esta comissão pode buscar

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Conheça o Blog Historiografia na Rede


O Blog Historiografia na Rede é mantido pela colega Anita Lucchesi, bacharel em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011). Atualmente é mestranda do Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro do Grupo de Estudos do Tempo Presente (GET-UFS). 

Para acessar o Blog de Anita Lucchesi, clique aqui

1948 - Disco LP é lançado e inaugura nova era da indústria fonográfica


Por  Max Altman

A era de ouro do disco de vinil teve início no final da década de 1940 e se estenderia até o final dos anos 80. No dia 21 de Junho de 1948, a Columbia Records apresentava ao público no hotel Waldorf Astoria, em Nova York, o disco LP (Long Play) de 33 1/3 rpm (rotações por minuto). A revelação tornou ultrapassados os antigos discos de acetato, de 78 rotações.
Os novos discos de vinil eram mais leves, maleáveis e resistentes a eventuais quedas e batidas. No entanto, a grande novidade é que poderia armazenar um número muito maior de canções, em vez de uma canção por face dos discos anteriores, a par de uma melhor qualidade sonora.
WikiCommons

Imagem: Divulgação OperaMundi

No ano seguinte, a RCA Victor lançaria o primeiro LP de 45 rpm. As rotações foram diminuindo e se consolidava o disco de vinil, um novo, mais qualificado e econômico meio de reprodução musical.

Produzidos com micro-sulcos em forma espiral, permitiam que a agulha do toca-discos lesse a informação gravada. A vibração provocada pelo toque da agulha no disco era transformada em sinal elétrico que, amplificado, reproduzia a música.

O presidente da Columbia, Ted Wallerstein, apresentou aos seus engenheiros e assessores uma ideia bastante simples: gostaria de ouvir todo um movimento de uma sinfonia em um único lado do álbum. Ward Botsford, escrevendo para o High Fidelity Magazine, relatou: "Ele não foi o inventor, foi simplesmente um homem que lançou uma ideia em boa hora, convencendo centenas de seus colaboradores a dar vida a um avanço na indústria fonográfica".

Em 1948, a Columbia apresentou o formato de gravação Long Playing "microssulco" LP, que girava a 33⅓ rotações por minuto, o que viria a ser o padrão para os toca-discos por cerca de meio século. No começo dos anos 1940, a  Columbia havia tentado com gravações em alta fidelidade, o que pavimentou o caminho para o lançamento bem-sucedido do LP em 1948. Um dos discos que ajudou a firmar o novo padrão para os amantes de música foi a regravação em LP de dez polegadas do The Voice of Frank Sinatra (A Voz de Frank Sinatra), o primeiro álbum pop gravado no novo formato, originalmente prensado em março de 1946 em álbum de quatro discos de 78 rpm.

Os novos LPs da Columbia eram particularmente adequados às longas peças de música clássica. Os primeiros álbuns apresentaram artistas como Eugene Ormandy e a Orquestra Sinfônica de Filadélfia; Bruno Walter e a Orquestra Filarmônica de Nova York e Sir Thomas Beecham e a Royal Philarmonic Orchestra. 

O sucesso de tais discos finalmente persuadiu a CapitolRecords a lançar seus LPs em 1949. A RCA Victor fez o mesmo em 1950, seguida imediatamente por outros grandes selos: Decca na Inglaterra e Deutsche Gramophon na Alemanha.

Ao longo dos anos, a Columbia juntou-se à Decca e à RCA Victor especializando-se em álbuns dedicados aos musicais da Broadway com os cantores dos elencos originais. Nos anos 1950, a Columbia começou também a lançar LPs com as trilhas sonoras de filmes de sucesso.

Com o advento do CD (Compact Disc) nos anos 1980, o vinil parecia tornar-se obsoleto. Ao contrário do novo meio, os LPs eram frágeis e qualquer arranhão poderia prejudicar a qualidade sonora. Precisavam ser ainda constantemente limpos e guardados na vertical. O CD, por seu lado, o primeiro meio digital, era mais duradouro, fidedigno e com maior capacidade de armazenamento.

Apesar das evidentes vantagens, o vinil continua subsistir e parece ter ganhado força nos últimos anos. Mesmo com o advento da internet, com os álbuns sendo facilmente descarregados, e o declínio da indústria fonográfica, as lojas de música resistem em aposentar os vinis. Ao contrário, as lojas voltam a dar grande destaque às bolachas, mantendo viva a cultura do vinil.

Esse culto está muito ligado à rivalidade entre o digital e o analógico. Os puristas defendem que o meio digital não tem tanta qualidade quanto o analógico porque elimina as freqüências mais altas e mais baixas, excluindo os ecos e as batidas graves e tornando a música menos natural.

Os colecionadores interessam-se muito mais pelo vinil que pelos CDs. É que nos anos 1970, as capas eram objeto de um cuidado artístico esmerado. Tornavam-se tão importantes e minuciosas que os fãs lhes dedicavam horas para tentar descobrir os menores detalhes escondidos.

Também nesse dia:
1908 - Morre o compositor russo Rimsky-Korsakov
1871 - Começa a semana sangrenta em Paris. É a Comuna de Paris
1956 - O dramaturgo Arthur Miller em julgamento
1972 - No Vaticano, um demente golpeia com martelo a Pietá de Michelangelo


Leia mais



Karl Marx vira cartão de crédito na Alemanha

Banco fez votação para definir desenho e busto de Karl Marx foi eleito. Busto de Marx é símbolo da cidade do banco, Chemnitz.




Fonte: Portal G1. Disponível em: http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/06/karl-marx-vira-cartao-de-credito-na-alamenha.html

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Aracy de Almeida: uma justa e necessária homenagem

Imagem: Blog Hoje na História CPDOC/Jornal do Brasil


O Blog Hoje na História faz menção a morte de Aracy de Almeida,  que em 1988 aos  74 anos, morreu vítima de um súbito aumento de pressão arterial.

Aracy teve uma passagem marcante pelo samba. Dona de uma voz única fez parceria com Noel Rosa. Nas décadas de 1970  e 1980 foi jurada do Programa Silvio Santos. Caracterizada como uma jurada mal humorada se imortalizou por suas expressões como "Dez paus!" e senso crítico.

Outra curiosidade era que Aracy não gostava de viajar de ônibus, preferia sempre ir de trem a São Paulo.

Ainda essa legenda do samba não recebeu sua devida homenagem,  triste fato que deixou orfãos aqueles que como eu apreciam um bom samba.








Link relacionado:
20 de junho de 1988: Morre Aracy de Almeida, a grande intérprete de Noel



terça-feira, 19 de junho de 2012

Para pensar...


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Arte rupestre encontrada na Espanha tem 40 mil anos, diz estudo


G1, com agências internacionais


Acreditava-se que arte mais antiga tinha entre 30 mil e 35 mil anos.
Datação por urânio foi usada por falta de pigmentos orgânicos.


Um estudo revelou que a arte rupestre começou há pelo menos 40 mil anos, entre 5 mil e 10 mil anos mais cedo do que se acreditava anteriormente, e que ela pode ter sido feita por neandertais. A pesquisa da Universidade de Bristol, na Inglaterra, foi divulgada nesta quinta-feira (14). 

Métodos tradicionais de datação - com radiocarbono, por exemplo - não puderam ser usados devido à falta de pigmentos orgânicos. Por isso, um grupo de cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, usou a datação por urânio.

A equipe liderada pelo cientista Alistair Pike estudou 50 pinturas em 11 cavernas europeias.

A arte mais antiga, datada de 40.800 anos, está em uma parede em El Castillo, no norte da Espanha. Pela data, elas foram feitas ou pelos primeiros humanos anatomaticamente modernos ou por neandertais, conforme o estudo.

Marcas de mãos foram encontradas na caverna de El Castillo, na Espanha.
A arte rupestre foi considerada uma das mais antigas do mundo, com 40.800
anos  (Foto: Reuters)

Esferas vermelhas na caverna de El Castillo, na Espanha, também são
exemplos da arte rupestre milenar (Foto: AP)

Menina Que Calou O Mundo Na Rio-92 Volta Como Ambientalista


Fonte: Globo News

Falando de História presente em diversos eventos


A Ação Falando de História irá estar presente em dois grandes eventos. O primeiro é o Dos Ofícios de Clio III: História e os usos da Memória promovido pelo GT Acervos da ANPUH-RS. O segundo evento é o Encontro Estadual de Hisória realizado bianualmente pela ANPUH-RS. Neste ano na sua 11ª edição, será realizado em Rio Grande na sede da FURG.

Em ambos os eventos, será apresentada a problemática entre a relação entre os espaços digitais, a memória e a História. Ano passado, o Falando de História foi exposto na Semana Acadêmica do Curso de História da ULBRA, sendo um dos grandes momentos de sua breve História iniciada em 2008.

Noé Gomes expondo o Falando de História na Semana Acadêmica de História da ULBRA
Foto: Antonio Filipe Szezecinski  Arquivo Blog FH

A apresentação no evento Dos Ofícios de Clio III se dará em 22/06/2012 ás 14h30min. Já  a exposição no XI Encontro Estadual de História ocorrerá  no simpósio temático "019. O historiador e sua atuação profissional nos espaços do ensino de história e do patrimônio" entre os dias  3 a 27 de julho de 2012

As duas exposções estará a cargo de Noé Gomes (idealizador da Ação Falando de História)

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Os Blogs de Historia e as TIC´s

Estamos vivendo um momento de transformação tecnológica no campo da comunicação. Hoje são diversos recursos novos. Desde um retroprojetor (considerado por muitos um aparelho obsoleto) passando pelos aparelhos de data-show, tablets, etc. Claro, que estou ciente que principalmente na escola pública, alguns recursos ainda são escassos, mas não dá para negar a existência deles. 
Na Era da Informática, o computador também se torna um recurso indispensável para a prática docente. Maria Teresa Freitas¹, em artigo que intitulou de "Letramento Digital e Formação de Professores", afirma:


Quando se diz que os professores devem ser letrados digitais, essa afirmação se baseia em uma definição restrita ou ampliada? Refere-se à possibilidade de acesso a esses instrumentos ou ao domínio de capacidades básicas para o seu uso? Acesso e uso instrumental fazem-se importantes, mas não atingem o que se espera, de fato, dos professores.
Tenho observado, por meio de nossas pesquisas, que escolas equipadas com computadores e acesso à internet e professores egressos de cursos básicos de informática educativa não têm sido suficientes para que se integrem os recursos digitais e as práticas pedagógicas. (FREITAS, 2010, p. 336)

Encontrei os vídeos abaixo onde colegas da Universidad de San Jose, da Costa Rica  fazem observações muito relevantes sobre os blogs de história como TIC´s ou  Tecnologias de Informação e Comunicação. Realmente é muito interessante a fala produzida pelos colegas Augusto Castro e Mathias Suárez



__________________
¹ Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ); Professor associado II da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
(CNPq).

terça-feira, 12 de junho de 2012

O Sequestro do embaixador alemão

Jornal do Brasil, 12 de junho de 1970
Imagem: Reprodução  Blog Hoje na História CPDOC/Jornal do Brasil
O Blog Hoje na História, hoje,12/06/2012,  faz uma menção sobre um dos fatos mais interessantes realizados pela resistência armada durante a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985). Vale a pena relembrar este grande fato, clique aqui para ler o post. 

sábado, 9 de junho de 2012

Seminário para as aulas?

Fonte da Imagem: UNOCHAPECÓ
O Blog Conhecendo História traz um post bastante interessante sobre a utilização de seminários para as aulas. Vale realmente visitar esta postagem e o blog como um todo. Excelente espaço, riquíssimo de conteúdos e informações. Clique aqui para visitar o post sobre seminários em sala de aula

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Por que estudar História?


Texto de Nívia Pombo

Na Mitologia Grega, Clio era a musa da História
 e mãe de Jacinto. Era representada com um pergaminho.
Programas de televisão, bancas de jornal, sites na Internet. A História está na moda e na cabeça dos brasileiros. Mas a inquietação é permanente: afinal, por que é tão importante aprender sobre o passado? O que a disciplina, "mestra da vida", ainda tem a ensinar? O historiador Caio César Boschi aceita o desafio de responder a essas indagações, revelando ao leitor que a História não está apenas nos livros didáticos ou nos filmes, mas também nos sons das ruas, nos objetos que nos cercam; enfim, no cotidiano.

O livro relembra velhas lições, como a relação entre o passado e o presente ou que o conhecimento histórico não se limita à memorização de nomes e datas. Apesar da narrativa simples e objetiva – o livro é destinado a alunos do ensino médio –, Caio Boschi não se desvia de temas polêmicos, como o das apropriações do conteúdo histórico para finalidades políticas, como ocorreu no Brasil após o golpe civil-militar de 1964, ou se o historiador pode reconstruir a história do tempo presente.

Num momento em que se assiste a um aumento do acesso à informação, especialmente pela Internet, Caio Boschi mostra que a História serve de ferramenta para refletirmos sobre o que estamos lendo e ouvindo. Vale dizer: ela é instrumento de libertação, consciência e cidadania. A edição traz um suplemento com atividades para o professor trabalhar o conteúdo em sala de aula com seus alunos. Leitura agradável para os mais jovens que aos poucos se rendem aos encantos de Clio – deusa da memória e musa da História –, mas também para aqueles que, mesmo já tendo aprendido o métier, de vez em quando se esquecem de algumas lições básicas do ofício.

Extraído do Blog Saiba História 

A consagração do Herói do Tênis para o País do Futebol

Reprodução da Capa do Jornal do Brasil de 08/06/2012
Fonte: Blog Hoje na História. CPDOC/Jornal do Brasil
O Blog Hoje na História do Jornal do Brasil, lembra o surgimento de um novo herói nacional: Gustavo Kuerten. Com apenas 20 anos, encheu de alegria, emoção e orgulho o "País do Futebol" com  o seu estilo próprio há 15 anos atrás quando venceu charmoso torneio do tênis mundial, Roland Garros.

Leia o post do Blog Hoje na História. Clique aqui

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Há 23 anos, o Brasil perdia Nara Leão, a musa de todas as bossas


Imagem: Reprodução Site Lérias&Lixos

Em 1989,  o Brasil viu calar-se a musa das bossas novas da MPB: Nara Leão. Aos 47 anos, morreu vítima de câncer, contra o qual lutou nos últimos anos.

Imortalizou-se nos festivais da década de 1960, com outros expoentes da nossa MPB da época como Chico Buarque, Jair Rodrigues entres outros, uma de suas interpretações marcantes foi ao cantar "A Banda" de autoria de Chico Buarque.

O Blog Hoje na História fez uma menção a este triste fato no ano passado, clique aqui

Link relacionado:
Nara Leão, onde quer que brilhem os olhos seus. Site Lérias&Lixos. [entrevista de Isabel Diegues, filha de Nara Leão onde ressaltou a  mportância da presença da obra da mãe na rede mundial de computadores]


quarta-feira, 6 de junho de 2012

Argentina oferece recompensa para capturar acusados de crimes contra a humanidade

Charge:Carlos Latuff  

Ao contrário do que acontece no Brasil: 
"As autoridades da Argentina anunciaram o pagamento de recompensas, que variam de US$ 100 mil a US$ 300 mil, por informações que ajudem a capturar 33 pessoas acusadas de violações de direitos humanos durante a ditadura no país (1976 – 1983). Na semana passada, foi preso Miguel Angel Chiarello considerado um dos principais fugitivos do regime ditatorial argentino." (Agência Brasil)
Sugiro a leitura completa desta  notícia publicada no site da Agência Brasil, clique aqui

Acesso aos documentos da Ditadura no Brasil

Charge: Carlos Latuff 


Samanta Viz Quadrat, professora de História da América Contemporânea na Universidade Federal Fluminense  em entrevista publicada no  Blog Brasil Recente do professor Carlos Fico,  critica Elio Gaspari e pede a abertura dos documentos da ditadura. Esta fala ocorreu durante o Seminário “Memória, Trauma e Reparação”, realizado na UFRJ em maio passado

Vale a pena conferir esta entrevista, clique aqui

terça-feira, 5 de junho de 2012

Mensagem de Agradecimento


Conheça o GET e os "Cadernos do Tempo Presente"


O Grupo de Estudos do Tempo Presente (GET) é um grupo de pesquisa sediado na Universidade Federal de Sergipe, por ela certificado e cadastrado no diretório dos Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq).

Reprodução: GET - Universidade Federal de Sergipe


Possuí uma revista eletrônica intitulada "Cadernos do Tempo Presente". Sugerimos para aqueles que apreciam este segmento.

O site do GET está disponível em:  http://www.getempo.org/ 

Já os  "Cadernos do Tempo Presente" estão alocados em: http://www.getempo.org/revistas.asp

domingo, 3 de junho de 2012

Professor da rede pública - Ouro de tolo

2 de junho de 1979: A histórica visita do Papa à Polônia

Por: Lucyanne Mano
João Paulo II em sua primeira visita à Polônia após a sua eleição em 1978
Fonte da imagem: Site O Catqeuista

João Paulo II iniciou uma histórica visita à sua terra natal, a Polônia, tornando-se o primeiro papa a viajar a um país de regime comunista, onde foi recepcionado oficialmente por toda a hierarquia das autoridades nacionais.

Continue lendo, clique aqui

sábado, 2 de junho de 2012

Um breve histórico da Polícia Ferroviária Federal


Ao ler alguns posts no Blog "Almanaque Gaúcho" (que surgiu da tradicional coluna homônima do Jornal  Zero Hora), sobre trens, li um dos comentários interessantimissimos sobre o Trem de Bagé, é que visualizei o comentário de um de seus leitores que se identifica somente com o nome de "Roberto". 

"Roberto", faz uma menção importante, de uma instiuição pouco conhecida de nós. A PFF ou simplesmente a Polícia Ferroviária Federal. Em tempos de sucateamento, esta instiuição mais que centenária vive dias de perigo de extinção e de abandono das autoridades federais. Segue, o comentário de "Roberto" sobre a PFF:
A Polícia Ferroviária Federal foi criada 1852, durante o Império de D. Pedro II, e regulamentada pelo Decreto 1930, de 26 de abril de 1857, sendo assim, a primeira polícia especializada do país.
Naquela época, as ferrovias eram o principal meio de transporte de cargas do país, tendo imensa importância para a economia nacional. Com o passar dos anos, a maioria das ferrovias brasileiras foi extinta ou privatizada.
A Constituição Federal de 1988 igualou a Polícia Ferroviária Federal aos demais órgãos da Segurança Pública em seu art. 144, § 3º: “A polícia ferroviária federal, órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias federais”.
Como podemos observar a Polícia Ferroviária Federal exercia funções de polícia administrativa, como a fiscalização das ferrovias federais, através do patrulhamento ostensivo, o qual tem a finalidade de realizar o policiamento e a fiscalização das ferrovias federais.
O Historiador Adinalzir Pereira Lamego (2007, p. 01) relata a atual situação da PFF:
Hoje, 155 anos depois, ela ostenta outro título, com bem menos glamour: o de menor polícia do mundo. A privatização das ferrovias brasileiras, em 1996, atirou definitivamente a Polícia Ferroviária Federal (PFF) no esquecimento: poucos sabem que ela existe, apesar da previsão constitucional. O efetivo de 3,2 mil homens antes das concessões se reduziu a 780, para fiscalizar 26 mil quilômetros de trilhos, destinados ao transporte de carga. (...)O último concurso para a corporação vai completar 18 anos e todo os seus agentes têm mais de 40 anos. (...) Seus comandados, depois das concessões das ferrovias, foram distribuídos para os ministérios dos Transporte e das Cidades. Hoje, parte deles fiscaliza o transporte de carga e outra, os trens de passageiros urbanos.
O Departamento de Polícia Ferroviária Federal, assim como o Departamento de Polícia Rodoviária Federal, fazia parte do Ministério da Justiça. Porém, nos últimos anos, sofreu um processo de esvaziamento institucional, e acabou deixando de fazer parte do MJ, sendo seus servidores remanejados aos Ministérios das Cidades e dos Transportes.
A PFF já foi chamada de Polícia dos Caminhos de Ferro, depois se transformou em Polícia das Estradas de Ferro, atualmente, é apelidada de menor polícia do mundo (LAMEGO, 2007).
Então, a instituição de polícia especializada mais antiga do país está deixando de existir, tendo em vista que seus funcionários acabaram aposentando-se
Link relacionado:

O trem de Bagé. Blog Almanaque Gaúcho. Disponível em: http://wp.clicrbs.com.br/almanaquegaucho/2011/12/02/o-trem-de-bage/?topo=13,1,1,,,13

sexta-feira, 1 de junho de 2012

A História da comunicação