sábado, 19 de abril de 2014

Indígenas: a luta dos povos esquecidos


Existem 305 etnias indígenas no país, que integram uma população com cerca de 897 mil pessoas. Apesar de se reconhecerem como indígenas, nem todas os grupos conseguiram conquistar seu território. Os Guarani Kaiowá, por exemplo, ainda lutam pelo reconhecimento da terra sagrada, o Tekoha.
No Brasil, há 505 terras indígenas reconhecidas -- um total de 12,5% do território. A terra indígena Suruí foi demarcada em 1976, mas os índios só receberam a posse total sete anos depois. Parte do território fica em Mato Grosso e parte em Rondônia. Já se passaram trinta anos e os Suruí (ou Paiter, em tupi-mondé, como preferem ser chamados) ainda lutam para preservar seu território. Nos anos 80, metade da área acabou nas mãos de fazendeiros e empresas.
A principal ação conjunta do governo federal, o Programa de Proteção e Promoção dos Direitos dos Povos Indígenas, usou 652,6 milhões de reais no ano passado -- 70% do que havia sido autorizado no orçamento. Desse total, 92% foram para ações de saúde indígena. Sobrou pouco para outras áreas, como fiscalização, projetos sustentáveis e preservação dos conhecimentos.

0 comentários:

Postar um comentário