quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Os Museus

Que sociedade maluca é a nossa, pois quando viaja acha bonito ir em museu e nos nosso acha ridículo ir e quem tem esse habito ou gosta é ridicularizado.
Quando vamos aprender que o que fazemos lá fora podemos fazer aqui, já que os nossos museus tem exposições bem legais e que aprendemos muito.
Pena que nossos governantes achem e passam isso que a cultura é irrelevante. E infelizmente com a pouca educação do nosso povo a cultura foi esquecida ou transformada em algo irrelevante.
Pena, pois nossa identidade esta presente meste conhecimento do que vimos do que foi o passado e nos da uma noção do que podemos fazer no futuro.

terça-feira, 4 de setembro de 2018

O Dia que a História do Brasil está emlutada

As palavras de  Lívia Zaruty são as mesmas de Lívia Zaruty
Em nome deste blog digo que estou enlutado!


sábado, 4 de agosto de 2018

NOTA DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO RIO GRANDE DO SUL (ANPUH-RS) A PROPÓSITO DO POSSÍVEL CORTE DE BOLSAS DA CAPES


A seção Rio Grande do Sul da Associação Nacional de História (ANPUH-RS) manifesta sua preocupação diante das informações divulgadas sobre um possível corte no orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para 2019. A redução, que deve ser tema de discussão nesta sexta-feira, 03, entre o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) e o Ministério da Educação (MEC), pode significar a inviabilização da pesquisa científica no Brasil.
 
O corte deve afetar centenas de milhares de bolsistas de pesquisa em todo o país, incluindo 93 mil bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, 105 mil bolsas de programas de formação de profissionais da educação básica (como PIBIC e Parfor). Significará ainda a interrupção do Sistema Universidade Aberta do Brasil e do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (ProEB), prejudicando cerca de 245 mil alunos e bolsistas (professores, tutores, assistentes e coordenadores) de 750 cursos (mestrados profissionais, licenciaturas, bacharelados e especializações) de 110 instituições, em mais de 600 cidades de todo o território nacional.
 
A interrupção das bolsas e dos programas acarretará, com certeza, o fechamento de diversos cursos de pós-graduação em História e de Ciências Humanas tanto no Rio Grande do Sul quanto no resto do Brasil, bem como o fim de pesquisas importantes sobre a história de nosso país e do intercâmbio científico com pesquisadores do exterior.
 
A ANPUH-RS, entidade que é a porta-voz dos historiadores do Rio Grande do Sul, reunindo cerca de 600 associados conclama os historiadores rio-grandenses a se mobilizarem, juntamente com toda a comunidade científica, para evitar esta verdadeira tragédia que se anuncia para a ciência brasileira. É importante neste grave momento que todos os historiadores se manifestem publicamente e façam contato com seus parlamentares eleitos bem como com o Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva (gabinetedoministro@mec.gov.br), e o ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago Jr (gabinete.ministro@planejamento.gov.br), para pressionar pela permanência dos recursos para a ciência do Brasil.
 
Pedimos ainda a todos os coordenadores dos PPGs em História do Rio Grande do Sul que entrem em contato com a ANPUH-RS para estudarmos formas de mobilização conjuta (anpuhrs@anpuh-rs.org.br)

Fonte: ANPUH-RS - Associação Nacional de História - Seção Rio Grande do Sul http://www.anpuh-rs.org.br