sexta-feira, 15 de junho de 2012

Arte rupestre encontrada na Espanha tem 40 mil anos, diz estudo


G1, com agências internacionais


Acreditava-se que arte mais antiga tinha entre 30 mil e 35 mil anos.
Datação por urânio foi usada por falta de pigmentos orgânicos.


Um estudo revelou que a arte rupestre começou há pelo menos 40 mil anos, entre 5 mil e 10 mil anos mais cedo do que se acreditava anteriormente, e que ela pode ter sido feita por neandertais. A pesquisa da Universidade de Bristol, na Inglaterra, foi divulgada nesta quinta-feira (14). 

Métodos tradicionais de datação - com radiocarbono, por exemplo - não puderam ser usados devido à falta de pigmentos orgânicos. Por isso, um grupo de cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, usou a datação por urânio.

A equipe liderada pelo cientista Alistair Pike estudou 50 pinturas em 11 cavernas europeias.

A arte mais antiga, datada de 40.800 anos, está em uma parede em El Castillo, no norte da Espanha. Pela data, elas foram feitas ou pelos primeiros humanos anatomaticamente modernos ou por neandertais, conforme o estudo.

Marcas de mãos foram encontradas na caverna de El Castillo, na Espanha.
A arte rupestre foi considerada uma das mais antigas do mundo, com 40.800
anos  (Foto: Reuters)

Esferas vermelhas na caverna de El Castillo, na Espanha, também são
exemplos da arte rupestre milenar (Foto: AP)

0 comentários:

Postar um comentário